Ai Weiwei: Símbolo da Liberdade de Expressão

Ai Weiwei: Símbolo da Liberdade de Expressão

Exposição | Ai Weiwei: entrelaçar: pequi vinagreiro, raízes e figuras humanas

Ai Weiwei (Pequim, 1957) é um artista, pensador e ativista, cuja prática artística aborda questões prementes do nosso tempo. É uma das figuras culturais mais destacadas da sua geração e um símbolo da liberdade de expressão, tanto na China como internacionalmente.

Em Serralves, Ai Weiwei apresenta um corpo de trabalho que reflete a sua preocupação com as questões ambientais e, mais especificamente, com a desflorestação da Mata Atlântica brasileira. As esculturas de Ai representam o que resta desses gigantes outrora verdejantes e são a expressão das atuais consequências da gananciosa devastação do meio ambiente natural.

Ao contemplar estas raízes, entendemos o valor das florestas — pulmões da Terra — que fornecem o oxigénio de que necessitamos para respirar. Preservar estes recursos em rápido desaparecimento é uma questão fundamental para o futuro dos seres humanos. No Parque de Serralves encontra pela primeira vez a Pequi Tree [Pequi vinagreiro], uma árvore de ferro fundido de 32 metros de altura. Moldado no Brasil, produzido na China e agora instalado no Parque de Serralves, este trabalho testemunha a desaparição da coexistência harmoniosa entre natureza e seres humanos, passando da madeira para o metal e de mortal a eterno, como elemento de prova e como monumento. Concebida para o Parque de Serralves e para a sala central do Museu, “Ai Weiwei: Entrelaçar” teve a curadoria de Philippe Vergne e Paula Fernandes, com o apoio do estúdio do artista, galeria Lisson e neugerriemschneider, Berlim.

Pode visitar a exposição até 5 fevereiro 2022, no Museu de Serralves, e 9 julho 2022 no parque.

Fotografia | Ai Weiwei, Mutuophagia (2018)

Fonte | Museu de Serralves